Carta aberta ao Didi da Rede Globo

Aí o rei responderá: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quando vocês fizeram isso (dar de comer e beber, e receber por ser estrangeiro) ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram.

Mt 25:40

Está circulando pela internet uma carta, supostamente assinada por uma jornalista, e supostamente endereçada ao Didi (Renato Aragão) fazendo duras críticas aos pedidos de doações para o Criança Esperança. Já recebi esse e-mail de duas pessoas, o que me preocupou, pois talvez esteja circulando e influenciando muita gente.

Na carta, caso ainda não tenha lida – o que poderá fazer no fim do artigo – a suposta jornalista diz que ajudar crianças não é obrigação dela, e sim do governo federal, pois ela já tem dois filhos para criar, e não pode dar a eles tudo que querem por causa dos altos impostos que paga.

A revolta da mulher é perfeitamente entendível, pois realmente viver no Brasil não é fácil. Somos um dos países que mais paga imposto no mundo. Vemos nossos governantes desviarem dinheiro público frequentemente. Pagamos imposto sobre imposto nos produtos que compramos. Nosso salário mínimo não nos permite ter uma vida de qualidade. A qualidade de nossas escolas e hospitais públicos é muito baixa. Um presidiário custa mais que um aluno.

Sim, tudo isso é verdade e revoltante. Mas gostaria que me respondessem, com toda sinceridade, o que crianças, como as das fotos abaixo, tem haver com tudo isso?



Quão bom seria se mais pessoas escrevessem textos como o que foi escrito no e-mail (crítico). Quão bom seria se mais pessoas se revoltassem contra as coisas ruins que acontecem em nosso governo e se dedicassem a mostrar isso a outros. Mas isso só é bom, se feito por causas justas e em momentos corretos.

Se já recebeu esse e-mail, reflita bem sobre o assunto. Sem dúvida alguma, cuidar dessas crianças é dever do governo, mas não é porque eles não fazem direito, que as deixaremos morrer de fome. Não é?

Na carta, a autora ainda fala sobre a dedução no Imposto de Renda. Se essa é a preocupação, que vá ajudar diretamente uma instituição. Bata na porta de alguma e entregue o dinheiro, pois assim receberá o recibo e poderá deduzir, mas que ajude de alguma forma.

Temos tantas coisas para criticar e batalhar contra. Por que algumas pessoas inventam de criticar aquilo que é bom? Todo ano, na época no McDia Feliz, circula um e-mail falando sobre a enganação na compra do lanche. Será que isso é o que realmente deveria importar em ações como essas? Se não fosse por essas empresas, mais da metade da população não doaria nada em ocasião alguma. Eu já fui na AACD, e pude comprovar o quanto eles precisam de trabalhos como esse.

Graças a Deus que ainda existe muita gente que não pensa como a autora da carta, pois muitas crianças poderão ter pelo menos um pouco daquilo que passam o ano todo sonhando.

Lutemos. Lutemos o tempo todo por um país melhor, mas que comecemos por nós mesmos.

Que Deus te abençoe e te guarde. E se você ajudou, que receba em dobro, pois tenho certeza que fez de bom grado.



Obs 1: Não sei se a carta realmente foi escrita por quem está escrito que foi.
Obs 2: Abaixo, como prometi, a tal carta. Da forma que recebi, publiquei, sem editar nada. Clique aqui para visualizar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 Comment

  • Eu concordo 100% com a carta. Acontece que estamos de mãos atadas. Não sou contra a Copa. Mas a Dilma não poderia escolher ficar falando de Copa, enquanto a maior maternidade de Palmas não tem luvas cirúrgicas!!!!
    Ela deveria dar uma bronca em todo mundo, uma vez que somos um país violento e analfabeto. Não há valores evoluindo. Somos um dos maiores consumdiores de crack do mundo.
    Somos um país de referência a exploração sexual infantil.
    E ficamos perdendo tempo com Copa? A Copa é diversão e negócios. Não é coisa de governo.
    Agora se fosse coisa de governo, eu diria que pusessem dinheiro para Copa acontecer no nordeste e divulgar o nordeste para o mundo: pensando em legado – turismo no nordeste.
    Mas nada é feito com seriedade. Concordo 100% com a jornalista.
    Não gosto do conceito de esmola. 50milhões de beneficiários nem pensam e devolver ou parar de receber o bolsa-familia. Simplesmente aposentaram.
    Uma vergonha!!!!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *